Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 20h e sábado das 8h às 12h


  Contato : Telefone: (21) 3411-1001 | Whatsapp: (21) 98552-2020

Prótese e Implante Dentário: Qual a diferença?

Em determinados momentos das vida, algumas pessoas, por algum motivo, podem chegar a perder um ou vários dentes da sua arcada dentária. E, quando isso acontece, muita gente costuma ter dúvidas em relação à solução ideal para o problema: implante ou prótese dentária? Qual o melhor?

De modo geral, muitas pessoas podem chegar a confundir os dois procedimentos, algumas até imaginam que eles podem significar um mesmo tratamento. No entanto, existem algumas diferenças básicas no processo de colocação dos dois, assim como na parte do cuidado com a alimentação, higiene bucal, entre outras observações. Por isso, fique com a gente e entenda de uma vez por todas o que cada um significa e o que eles podem oferecer para a sua saúde e estética bucal. Aqui reunimos algumas dicas importantes sobre próteses dentárias.

E-book completo sobre Próteses Dentárias

 

Um complementa o outro

Existe uma verdade única em relação ao implante e à prótese dentária: os dois servem para a reparação/reposição de dentes que já foram perdidos. Essa função não só tem como objetivo a regeneração do tecido bucal, como também uma melhora na função mastigatória, saúde e estética do paciente.

No caso do implante, ele realiza a substituição da raiz do dente, atuando como um suporte para a prótese posteriormente. Já a prótese dentária pode ser acoplada em cima do implante para que a reconstrução bucal seja feita de maneira completa.

Próteses Dentárias: entenda tudo sobre elas com este guia completo gratuito!

Como é a instalação de cada um?

Prótese removível

A prótese móvel parcial ou total, que pode ser colocada para realizar a substituição de um ou mais dentes, possui um procedimento mais simples, e como o próprio nome diz, pode ser retirada a qualquer momento para higiene e outras situações.

Prótese fixa

A prótese fixa é cimentada no local da instalação, impossibilitando a remoção pelo paciente. Ela pode ser aplicada sobre um pino que esteja inserido na raiz de um dente, ou colocada exercendo um apoio nos dentes que estejam ao redor, que irão servir como um tipo de pilar para ela. Este procedimento também é conhecido como ponte dentária. Saiba mais sobre próteses nesse post.

Implante dentário

Já o implante dentário, como já foi falado, irá servir como um substituto da raiz do dente. Sua implantação se dá através de um processo cirúrgico realizado no osso da mandíbula (arcada inferior) e no maxilar (arcada superior). Saiba mais sobre implante nesse post.

Exemplo de uma prótese fixa (unitária) sobre o implante dentário

Exemplo de uma prótese fixa (unitária) sobre o implante dentário

Pós-operatório do implante

Normalmente, após um período de 3 a 6 meses depois da cirurgia, que é quando o implante já cicatrizou e se fixou completamente no osso, é que a prótese pode ser colocada sobre ele. Também é importante frisar que o acompanhamento com o dentista deve ser contínuo, com todas as manutenções e ajustes em um intervalo de 3 a 6 meses mais ou menos.    

Quais são as contraindicações?

Antes de mais nada, para que qualquer um dos procedimentos seja realizado no paciente, ele precisa estar em dia com todos os seus exames clínicos. No caso da prótese, é importante que o indivíduo esteja livre de problemas como fungos na região bucal, problemas virais e periodontais, que poderiam ocasionar uma degradação do quadro posteriormente. Já o implante é contraindicado para pessoas com distúrbios hematológicos, disfunções ósseas na boca e pacientes descompensados em situações de diabetes e hipertensão.

O implante também é contraindicado em casos em que o paciente conserve uma má higiene bucal, principalmente em situações de cáries que estejam próximas ao local do dente que já foi perdido. Também é importante evitar de realizar o procedimento quando existe alguma inflamação na parte dos tecidos e também na gengiva.

Cuidados na alimentação

Os pacientes poderão ter uma alimentação normal em ambos os casos. No entanto, é bom evitar alimentos e comidas com consistência mais dura, que possam ter muitos corantes em sua composição, além de um teor de ácido mais forte, que poderiam prejudicar o material com desgastes e amarelamentos. Já para os indivíduos que adotaram a prótese total, a dica é se manter longe de alimentos com uma consistência mais pegajosa, pois poderiam ocasionar um deslocamento do acessório.

Como fica a higiene bucal?

A higiene bucal da prótese dentária pode ter que sofrer algumas alterações a partir do tipo de modelo adotado pelo paciente. Normalmente, isso é acordado juntamente com o dentista antes e após o procedimento. A escovação precisa ser recorrente, e isso inclui o uso do fio dental. As escovas interdentais também costumam ser bem indicadas para os pacientes com prótese.

Em relação à prótese móvel, a limpeza precisa ser feita de maneira separada da boca, ou seja, é preciso retirar o acessório para que a higiene possa ser feita da maneira correta, utilizando uma escova de cerdas macias e um limpador de dentadura.

O implante dentário costuma receber uma higiene bucal mais tradicional, que inclui escovar o dentes regularmente, enxaguante e o uso do fio dental. Vale ressaltar também que os pacientes que adotaram o implante precisam estar em dia com as avaliações dentárias, que precisam ser feitas a cada semestre junto ao dentista. Isso se torna necessário, pois o profissional irá concretizar a limpeza do implante, deixando-o completamente livre de doenças causada por bactérias ou fungos.

Qual procedimento tem maior durabilidade?

Quando o assunto é tempo de duração, os implantes conseguem sair na frente. Como normalmente eles são feitos de titânio, o material, dependendo da higiene realizada e das manutenções periódicas, na melhor das hipóteses, pode durar por mais de 20 anos.  

Já o tempo de duração de uma prótese irá depender da insistência e qualidade da higiene bucal e também do tipo de material. Próteses dentárias fixas de porcelana que tenham sido construídas sobre um metal, geralmente, costumam durar em média uns 10 anos sem a necessidade de substituição.

No entanto, especialistas costumam orientar a troca do material em um período entre 7 e 8 anos após a aplicação. As próteses dentárias de porcelana que não possuem metal podem durar entre 5 a 8 anos, considerando também todas as manutenções periódicas.

Vale ressaltar também que o material, tanto da prótese, quanto do implante, poderá sofrer certos desgastes com o passar do tempo. Mas, com as manutenções periódicas e a higiene bucal em dia, isso acaba sendo minimizado de certa maneira. Conheça outras dicas importantes sobre próteses dentárias aqui.

Implante dentário vs. prótese dentária: vantagens e desvantagens (comparativo).

Implante dentário vs. prótese dentária: vantagens e desvantagens (comparativo).

Então, já entendeu como funciona os dois métodos? Se quiser saber mais sobre os procedimentos com próteses e implantes dentários, entre em contato com a DentCare pelos telefones (21) 3411-1001, WhatsApp (21) 98552-2020 ou através do nosso site e marque uma avaliação com um de nossos profissionais.

 

Deixe uma resposta