Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 20h e sábado das 8h às 12h


  Contato : Telefone: (21) 3411-1001 | Whatsapp: (21) 98552-2020

Ortodontia, tipos e cores de aparelhos ortodônticos

Na ortodontia, escolher entre os vários tipos de aparelhos ortodônticos nem sempre é fácil. Eles podem ser prateados, brancos, transparentes e até invisíveis. Inclusive, a última moda entre os jovens são os coloridos.

Ainda assim, apesar de os aparelhos ortodônticos serem usados por crianças, jovens, adultos e idosos, uma dúvida é comum a todos: qual o tipo de bráquete — aquelas peças que vão coladas aos dentes, onde colocamos o fio e estão presentes em todos os tratamentos realizados com aparelhos fixos — que devo escolher?

Acredito que atualmente essa seja a maior dúvida do paciente após saber que vai colocar aparelho, e realmente é uma decisão que deve ser acertada, pois os tratamentos ortodônticos têm uma duração que varia entre um e três anos — com casos que vão além dessa média — e os bráquetes devem estar posicionados do início ao fim.

Para ajudar você na escolha, vamos comentar sobre os tipos mais comuns de aparelhos fixos, abordando ainda os diferentes tipos de bráquetes e os modelos removíveis. Acompanhe!

Bráquetes Metálicos

São ainda os mais comuns no Brasil, mas vem perdendo a primeira posição nas grandes cidades com o desenvolvimento de bráquetes nacionais estéticos: os chamados “da cor do dente.”

Existem bráquetes nacionais e importados, sendo que o último tem como vantagem uma maior variedade de dimensões, enquanto o nacional tem como vantagem um baixo custo. Os tempos de tratamento e resultados são semelhantes entre eles.

Bráquete de Policarbonato

Esses, por sua vez, foram os primeiros bráquetes estéticos desenvolvidos. Chamados pelos pacientes de “da cor do dente”, com o tempo, foram melhorados e são muito úteis hoje em dia, mas com algumas indicações que devem ser seguidas.

Nesse sentido, por ser basicamente um plástico (termoplástico), o policarbonato tem como vantagem o custo acessível e o fato de ser estético. Sua desvantagem, por outro lado, é o fato de que ele pode sofrer alteração de cor, manchas e desgaste com o tempo. Além disso, os dentes têm maior dificuldade para deslizar entre eles.

Mesmo com essas desvantagens, eles são muito bem indicados para pacientes que terão um tratamento ortodôntico curto, que não sejam fumantes ou não consumam alimentos e bebidas muito pigmentados com frequência.

Existem bráquetes de policarbonato nacionais e importados, sendo que os nacionais têm um custo menor e os importados são mais finos, alterando menos a posição do lábio quando em repouso.

Bráquetes de Cerâmica

Eram os bráquetes mais sofisticados do mercado até pouco tempo. Desse modelo, temos os nacionais e os importados, sendo que as diferenças entre eles são as mesmas citadas nos de policarbonato.

Além da sua vantagem estética, eles são altamente resistentes, não alteram a cor ou o formato e deslizam com maior facilidade entre os fios. Suprem todas as necessidades, sejam quais forem as exigências do tratamento, apesar de ser o mais friável (risco de quebra) dos materiais.

Bráquetes de Cerâmica Colorida

Novidade na ortodontia e com as mesmas características dos cerâmicos citados acima. A diferença é que neste caso, o paciente deseja que o bráquete apareça, pois é colorido. Dentre as cores, podemos encontrar azul celeste, azul escuro, rosa e vermelho, entre outras.

Os bráquetes coloridos podem ser nacionais ou importados. A única desvantagem é em relação à troca de cores, que só pode ser feita removendo todo o aparelho. Digamos que isso não é muito viável, então você teria que ficar com o aparelho da mesma cor durante todo o tratamento.

Bráquete de Safira

Atualmente o mais estético e moderno bráquete ortodôntico. Por ser transparente como o vidro, fica mais próximo da cor do dente e se mistura com ele, sendo visualizado apenas de perto e de forma muito discreta.

Ele é extremamente polido e arredondado, com dimensões reduzidas e muito confortável durante todo o tratamento. Sua cor e forma não se alteram com o passar do tempo. Além disso, ele não é friável e permite ótimo deslize dos dentes por entre os fios.

A desvantagem desse tipo de aparelho é que, por ser importado, seu custo é muito alto para os padrões brasileiros

Bráquete Lingual

Nesta técnica, o aparelho não é estético, mas invisível. O bráquete é metálico, mas colocado na face palatina dos dentes (atrás dos dentes) e não na vestibular (frente dos dentes) como nos outros bráquetes citados. Não aparecer, mesmo que seja de perto, é uma vantagem que nenhum dos outros bráquetes consegue.

Mesmo assim, ainda é recomendável apenas para quem tem extrema necessidade estética, pois apresenta algumas desvantagens, entre elas o custo, que é elevado em relação aos outros aparelhos ortodônticos. Isso porque além de ser um bráquete específico e importado, sua colocação é realizada de forma diferente.

Muito mais comodidade para você

Por ficar na parte de trás dos dentes, tem íntimo contato com a língua, causando estranhamento e demora na adaptação. Sua manutenção é mais trabalhosa, pois o campo de visão do profissional é menor e a higienização do paciente tem que ser exemplar, pois ele não consegue visualizar se ainda existem resíduos alimentares nos dentes.

Em relação aos resultados finais, ainda existem grandes controvérsias mesmo entre cirurgiões dentistas, alguns alegando que deve ser utilizado apenas em casos especifico e outros que pode ser utilizado em todos os casos. Independente dessas discussões, ele já é uma realidade.

Bráquetes Auto Ligáveis

Podem ser de metal ou de cerâmica. A diferença em relação aos outros bráquetes é que neste tipo de sistema não utilizamos as borrachinhas (elásticos) para prender o fio ao bráquete. Como vantagem inicial, temos a solução de um problema que é a necessidade da troca dos elásticos que mancham com o tempo.

Outra vantagem é a de que, segundo os fabricantes, pelo fato do fio estar livre dentro do bráquete, teríamos uma redução no tempo do tratamento, fato esse ainda discutível. Por ser importado e fazer uso de uma nova tecnologia, o fator custo pesa um pouco.

Ligaduras e Arcos

As ligaduras elásticas são na verdade um acessório do aparelho fixo. São as famosas borrachinhas coloridas. Elas são usadas para prender o fio ortodôntico (arco) no bráquete.

Existem diversos tipos de ligaduras com espessuras e tamanhos diferentes, que servem para fechar a mordida, fechar espaços, fazer movimentações, ortopédicas etc.

Já o fio ortodôntico é responsável por gerar a força sobre os dentes, provocando a movimentação dentária. Há diversos tipos de fios, que são usados de acordo com a etapa do tratamento e podem ser de aço, níquel ou titânio.

Expansor Palatino

Esse é um dos tipos de aparelhos odontológicos que muitos sequer ouviram falar. O expansor palatino é usado para promover a abertura da arcada dentária. Assim, o paciente usa o expansor no céu da boca, e sua função é criar mais espaço para que caiba todos os dentes alinhados na arcada dentária.

Os expansores podem ser fixos ou removíveis e são confeccionados em metal, com ou sem acrílico. No entanto, todos os modelos têm uma característica em comum, que é um parafuso, responsável por promover a expansão da arcada dentária.

Quando esse parafuso é aberto, ele promove o alargamento do aparelho, que encaixado nos dentes, força a abertura da arcada dentária.

A vantagem desse aparelho é que ele é bem efetivo e aceito pelos pacientes. Em contrapartida, ele atrapalha a higienização bucal, no caso do expansor fixo, e ainda pode causar inflamação da mucosa palatina.

Alinhadores Transparentes

Também conhecido como aparelho invisível, os alinhadores são moldeiras de acetato transparente. Eles são removíveis e confeccionados com tecnologia 3D, além de serem personalizados de acordo com a arcada dentária do paciente.

Inclusive, são confeccionados vários alinhadores e ao longo do tratamento, o próprio paciente faz a troca deles, promovendo assim, o posicionamento dos dentes.

Entre as vantagens do aparelho invisível, vale ressaltar o fato de ele ser prático e higiênico —pois é removível —, além de ser praticamente imperceptível. A principal desvantagem ainda é em relação ao seu custo, que para os padrões brasileiros, pode ser considerado alto em relação a outros modelos.

Aparelho Contenção

Esse tipo de aparelho é composto por uma base em acrílico e metal que se encaixa nos dentes. Removível, ele é geralmente utilizado por alguns meses, ao fim do tratamento com o aparelho fixo, com o objetivo de conter os dentes. Ou seja, sua função é manter os dentes alinhados na posição ideal, conseguida por meio do uso do aparelho fixo.

A vantagem da contenção é que ela é removível e deve ser retirada na hora das refeições e da escovação. Isso a torna mais higiênica. Já a desvantagem, é que se o paciente não usar corretamente, os resultados não serão satisfatórios.

Por fim, existem outros tipos de aparelhos removíveis, inclusive que impedem que as crianças chupem o dedo. Além deles, há ainda as placas ortodônticas, que movimentam os dentes e as contenções, que mantêm os dentes na posição correta.

Agora que já conheceu os diferentes tipos de aparelhos odontológicos, tenha em mente que todos apresentam excelentes resultados e tempos de tratamento muito próximos, o que significa que nenhum deles é extremamente superior em relação aos outros.

O critério de escolha, portanto, deve levar em conta a necessidade estética, o tempo de uso e a sua condição financeira. Sobretudo, seu dentista dirá quais são as opções mais adequadas para o seu caso e juntos farão a melhor escolha.

Gostou de conhecer os diferentes tipos de aparelhos odontológicos? Então, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais para que outras pessoas também tenham acesso a essas informações!

Um comentário
  1. Pingback: Aparelho ortodôntico é importante, por que? | DentCare Center

Deixe uma resposta